Internacional
Grupo Macri nega irregularidades em contrato com governo
  • Grupo Macri nega irregularidades em contrato com governo
Grupo Macri nega irregularidades em contrato com governo


Governo também teria pedido ajuda para empresa do pai de Macri Reuters


O juiz federal Juan Pedro Zoni acusou formalmente o presidente da Argentina, Mauricio Macri, após receber denúncias sobre supostos crimes no acordo entre o Estado e o Correo Argentino, empresa postal que pertence à família do mandatário.



A empresa postal apresentou-se nesta quarta-feira (15) à Justiça do país e negou as acusações, culpado a procuradora Gabriela Boquín, de apresentar numerosas "exatidões" na denúncia que levaram a "conclusões errôneas" sobre o caso, informou o jornal "La Nación".



Segundo a mídia argentina, a denúncia também foi estendida para o ministro das Comunicações, Oscar Aguad, e para o diretor de Assuntos Jurídicos desse Ministério, Juan Manuel Mocoroa.



O juiz informou que a ação foi aberta com o objetivo de "uma investigação criminal para analisar a existência de condutas delitivas extremamente vinculadas ao processo em trâmite".



Nesta terça-feira (14), a revelação de que o governo pediu para que a Auditoria Geral intervisse no caso das dívidas da empresa postal do pai de Macri, causou mais indignação no país. Em todo caso, a Auditoria negou a intervenção ao governo.



O chefe de Gabinete, Marcos Peña, informou em coletiva de imprensa, chamada especificamente para falar sobre o escândalo, e ressaltou que "não há conflito de interesses" no caso entre o Governo e o Grupo Macri.



Lua de mel entre presidente argentino e Congresso parece terminada após um ano



Peña informou que trata-se de uma questão "técnico judicial" a decisão de perdoar 98,87% da dívida que a holding da família tinha com o governo por sua gestão da empresa Correo Argentino na década de 1990. O Ministério da Comunicação conseguiu fechar ainda um acordo para receber US$ 300 milhões em dívidas desde 2001.



Para Peña, há 12 anos o caso não era resolvido. "O Ministério das Comunicações trabalhou em um esquema de acordo para poder dar fim a esta discussão claramente prejudicial ao Estado ao não ser resolvida", acrescentou.



Conheça o R7 Play e assista a todos os programas da Record na íntegra!





Fonte: r7.com

16/02/2017/ 11:39:30
Outras Notícias
  • Le Pen lidera intenções de votos em primeiro turno da eleição francesa, indica pesquisa
Le Pen lidera intenções de votos em primeiro turno da eleição francesa, indica pesquisa
16/02/2017/ 11:39:29

Le Pen venceria o primeiro turno da eleição com 25% a 26% dos votos REUTERS/Benoit Tessier A líder da Frente Nacional e candidata presidencial francesa, Marine Le Pen, venceria o primeiro turno da eleição com 25% a 26% dos votos, de acordo com pesquisa de intenção de votos feit...

  • Cascata congelada desaba e mata 4 pessoas na Itália
Cascata congelada desaba e mata 4 pessoas na Itália
16/02/2017/ 11:39:27

Cascata congelada que desabou fica em Gressoney-Saint-Jean, em Aosta, no norte da Itália Reprodução/corriere.it Uma cascata congelada desabou em Gressoney-Saint-Jean, em Aosta, no norte da Itália, e deixou ao menos quatro pessoas mortas na manhã desta quinta-feira (16). As víti...

  • Vice-presidente venezuelano chama sanção dos EUA de
Vice-presidente venezuelano chama sanção dos EUA de "agressão infame"
15/02/2017/ 19:48:46

Tarek El Aissamirejeitou as acusações e sanções dos Estados Unidos contra ele por tráfico internacional de drogas REUTERS/Marco Bello O vice-presidente da Venezuela, Tarek El Aissami, rejeitou nesta terça-feira (14) as acusações e sanções dos Estados Unidos contra ele por tráfic...

  • Ex-miss italiana atingida por ácido tem olho operado
Ex-miss italiana atingida por ácido tem olho operado
15/02/2017/ 19:48:45

Gessica foi internada em 10 de janeiro em estado gravíssimo Reprodução/Facebook Há mais de um mês internada após ser atacada pelo ex-namorado com ácido, a ex-miss italiana Gessica Notaro realizou uma cirurgia para tentar recuperar a visão do olho esquerdo. A operação da mulher ...

  • Com medo de perseguição, refugiados hesitam em procuraratendimento médico no Brasil 
Com medo de perseguição, refugiados hesitam em procuraratendimento médico no Brasil 
15/02/2017/ 19:48:44

Mutirão de saúde em São Paulo atendeu 116 pessoas de 17 países Ana Luísa Vieira, do R7 O medo da perseguição é um dos fatores que inibem refugiados de diversas nacionalidades a procurar atendimento médico no Brasil e no mundo. É o que afirma Anis Mitri, cardiologista e CEO do CE...

  • Trump apoia processo de paz no Oriente Médio mesmo sem solução de dois Estados
Trump apoia processo de paz no Oriente Médio mesmo sem solução de dois Estados
15/02/2017/ 19:48:42

Gestão Trump pode enfraquecer proposta de paz que defende dois Estados na região Reuters O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, apoia a busca da paz entre Israel e os palestinos, mesmo que ela não envolva uma solução de dois Estados, disse uma autoridade de primeiro esca...